Que tal saber um pouco mais sobre como cultivar um pé de tomate de qualidade? 

Além de muito saboroso, ele é rico em nutrientes, auxilia na proteção solar, mantém a pele saudável, melhora a visão, reduz os níveis de açúcar no sangue, reduz problemas capilares, ajuda na prevenção do câncer e reduz a pressão arterial! 

Estes são apenas alguns benefícios do consumo de tomate! 

Ao longo do artigo vamos dar algumas dicas sobre o cultivo desse alimento tão popular e presente na alimentação dos brasileiros. Boa leitura!

Como cuidar de um pé de tomate?

Se você estiver dando início a sua produção e ainda se pergunta como plantar um pé de tomate, lembre-se: todo cuidado é indispensável. 

Escolha sementes de boa qualidade, utilize bandejas para a semeadura (já que estas produzem mudas com maior vigor) e, se possível, faça o uso de estufas para o melhor controle de umidade, temperatura e higiene e proceda adequadamente com o manejo cultural.

Antes de iniciar esta temática, é importante relembrar as necessidades gerais de uma cultura, sendo a água, luz, ar e nutrientes para a planta, e que devem ser devidamente atendidos para obter bons resultados. Veja:

  1. A terra utilizada no plantio deve possuir boa qualidade e quantidade de nutrientes suficientes para o desenvolvimento do pé de tomate;
  2. É fundamental estar atento ao fato de que o tomateiro gosta de uma quantidade significativa de luz, dando preferência a locais com muito sol;
  3. Fomente o uso da rotação de culturas, realizando o rodízio de espécies, dando preferência a aquelas que possuem características diferentes;
  4. Lembre-se que o pé de tomate necessita de tutores, uma vez que o seu peso pode não ser sustentado pela própria planta no decorrer do seu crescimento;
  5. Regue a planta regularmente, evitando molhar as folhas, já que esta prática pode favorecer o ataque de microrganismos causadores de doenças;
  6. Esteja atento aos ramos chamados de “ladrões”, já que estes podem atrapalhar o desenvolvimento do pé e aumentar o gasto de energia desnecessário pela planta;
  7. Adube sua planta.

Como produzir tomate o ano inteiro?

Você sabia que o pé de tomate floresce o ano todo? Mas para que isso aconteça, é preciso cuidar de todas as necessidades da planta, munindo-a de nutrientes, minerais e vitaminas, além de atenção à luminosidade. 

Se houver pouca incidência de luz, pode ocorrer atraso em sua produção, enquanto que o excesso de luz pode antecipar o início de sua frutificação, mas, o comprimento do dia não afeta significativamente o tomateiro, que produz bem tanto em épocas com dias curtos e dias longos. 

Há diferenciação de período ideal para o plantio de acordo com a localidade.

Quanto tempo demora um pé de tomate?

Para que o tomate apresente tamanho e qualidade adequada para a sua colheita, seu ciclo pode durar entre 110 e 120 dias após a germinação ou de 90 a 100 dias do transplante, podendo haver variação de acordo com a cultivar escolhida, clima da região, estado nutricional e quantidade de água disponibilizada para o seu desenvolvimento.

Quais são os tipos de tomate?

Você sabia que existem centenas de tipos de tomate no mundo todo? 

Aqui no Brasil, popularmente classificamos eles em dois tipos: tomate industrial, que é usado para preparo de molhos de tomate, e o mesa, que é destinado para gôndolas de supermercado e depois para nossa casa. A classificação dos tomates se dá também pela acidez presente nos frutos. Confira abaixo os mais comercializados hoje no Brasil:

  1. Tomate Carmem

Esta é a variedade com maior resistência e pode ser consumida preferencialmente ao natural (sem necessidade de cozimento), principalmente em saladas.

  1. Tomate Caqui

É conhecido por ser um tomate ligeiramente menor do que outros tomates. Tem um sabor mais doce e pode variar de 3 cm a 10 cm.

  1. Tomate Holandês

Os tomates são firmes e mais compridos do que largos. São vendidos com ramos, mais verdes e frescos. Apresentam pele lisa, sem rugas e consistente. É de baixa acidez e muito doce, tornando-o perfeito para saladas.

  1. Tomate Débora

Os tomates são firmes e também mais compridos do que largos. Possuem pele lisa, sem rugas e consistente. É menos ácido que o tomate Carmem, mas tem mais sementes que o tomate Italiano. Ideal para saladas, mas também pode ser usado em molhos.

  1. Tomate Italiano

É um tomate ameixa utilizado na produção de conservas e polpa de tomate devido à sua natureza fina e firme. Comumente encontrados nos supermercados.

  1. Tomate Cereja

Os tomates cereja são um tipo menor de tomate e geralmente têm um sabor um pouco mais doce do que os tomates comuns. É usado em saladas, guarnições e até mesmo em seu estado natural (sem necessidade de cozimento). O diâmetro varia de 3 a 10 cm.

  1. Tomate Sweet Grapes

Este pequeno tomate vermelho tem alto teor de açúcar e baixa acidez. É indicado para uso em saladas e molhos ou consumido sem acompanhamentos, de forma fresca.

Confira um webinar exclusivo da Nutrição de safras: Fertilização e produtividade da lavoura

Quais as principais doenças dos pés de tomate?

Algumas doenças podem prejudicar o desenvolvimento da sua planta, então, fique atento à ocorrência de mudanças na aparência do seu tomateiro. E não deixe de cuidar da nutrição de plantas, já que as plantas mais nutridas e vigorosas são menos propensas à incidência de doenças.

Muitas pessoas confundem distúrbios nutricionais no pé de tomate com doenças, como por exemplo o “fundo preto” (deficiência de cálcio) e “ombro amarelo” (deficiência de potássio).

Claro que existem doenças que irão precisar do uso de manejo químico e uma das principais é a requeima.

É importante lembrar ainda da septoriose, que tem aumentado sua incidência e é caracterizada pela presença de manchas pequenas, circulares, esbranquiçadas, com pontuações negras no meio das lesões. 

Além do mofo-branco, que pode sobreviver por longos períodos no tomateiro e gerar tombamento do pé.

É importante identificar a doença rapidamente para que o controle necessário seja eficiente. 

Qual o melhor adubo para plantar tomate? 

No pé de tomate, uma boa nutrição da planta é indispensável, pois cada nutriente possui uma importância específica, como:

– Nitrogênio: síntese de aminoácidos;

– Fósforo: transferência de energia;

– Potássio: grau de açúcares;

– Magnésio: síntese de proteínas e absorção de água;

– Enxofre: coenzima vitamina A;

– Boro: garante o bom crescimento da área foliar.

Um produto que atende essas necessidades é o Performa HF, que com a mais alta tecnologia de multinutrientes balanceados, fornece liberação imediata e gradual durante todo o ciclo da cultura, promovendo maior absorção, rendimento operacional, produtividade e qualidade dos frutos. São os nutrientes certos na hora certa!

A linha Performa HF foi desenvolvida para atender às necessidades do tomate e é resultado da combinação de produtos exclusivos da Mosaic Fertilizantes (MicroEssentials, K-Mag e Aspire).

Seja qual for o seu tipo de tomate, Performa HF vai levar sua lavoura a outro nível, pois quem cuida bem da terra, oferece o melhor a ela.

Composição: Nitrogênio, Fósforo, Potássio, Magnésio, Enxofre e Boro em concentrações ideais para o tomate.

Performa HF é o resultado de um blend de produtos de Performance de alta qualidade, desenvolvido exclusivamente pela Mosaic Fertilizantes!

Saiba mais sobre os nossos produtos!

Especialista em Desenvolvimento de Mercado Mosaic Fertilizantes – Tiago Costa
Gerente de Cultura Mosaic Fertilizantes – Fernando Guerra

Loading...