Eucalipto: guia completo sobre o plantio

28 jun, 2023
Agrônomo Victor Florêncio
- Tempo de Leitura: 4 minutos
Árvores de eucalipto visto de baixo para cima.

Plantar eucalipto tem sido uma ótima opção de renda para os produtores rurais. Segundo dados da Embrapa, existem hoje aproximadamente 5,5 milhões de hectares plantados no Brasil, contudo, a produtividade depende de fatores que envolvem o local do plantio, insumos disponibilizados e os tratos culturais utilizados.

Devido ao rápido crescimento, produtores têm optado pela cultura do Eucalipto, pois, além de se adaptar em diferentes regiões, as taxas de retorno de investimento são maiores, podendo ser feita como plantio puro (bosquete) ou sistema de integração (silvipastoril).

O eucalipto é plantado para vários propósitos, como papel, celulose, madeira para queima, carvão, aglomerado, serraria, óleos essenciais para indústrias farmacêuticas, produção de mel, decoração e quebra-vento, entre outros.

Tem interesse em saber mais sobre o plantio de eucalipto? Então, este artigo foi escrito especialmente para você. Confira!

Onde é plantado eucalipto no Brasil?

Em toda produção mundial de eucalipto, em torno de seis milhões de hectares, estima-se que metade dessa produção se encontra no Brasil.

O Brasil é um líder global no cultivo de eucalipto, estando entre os principais produtores de celulose, papel e painéis de madeira. O segmento brasileiro exibe a mais elevada eficiência, medida pela quantidade de madeira produzida por unidade de área anualmente, e a menor taxa de rotação global, que corresponde à quantidade.de tempo transcorrido entre o momento em que as árvores são cultivadas e quando ocorre a colheita.

O Sudeste segue como maior região de área plantada de eucalipto, somando um total de 44,3%. Em 2020, uma pesquisa realizada pela Produção de Extração Vegetal e da Silvicultura (PEVS) estima que há 9,3 milhões de hectares em florestas plantadas no Brasil, e 80,2% representam plantações de eucalipto para fins comerciais.

Como iniciar uma plantação de eucalipto?

É necessária a adoção de um conjunto de medidas silviculturais para o plantio do eucalipto como, por exemplo:

  • Época do plantio (primavera ou início do verão, conforme a espécie);
  • Preparo do solo;
  • Planejamento dos talhões;
  • Espaçamento e tratos culturais.

Os tratos culturais incluem adubação (fertilização mineral em doses apropriadas), desramas, desbates, controle de plantas daninhas, pragas e patógenos, dentre outros.

Outro aspecto importante nessa etapa é a escolha das mudas. Atualmente, existe uma grande procura por mudas clonais por parte dos agricultores. A muda clonal, também conhecida como clone, é produzida através de propagação vegetativa (estaquia) e suas principais vantagens são a uniformidade do crescimento e a qualidade da madeira.

Qual tempo de crescimento do eucalipto?

O período de colheita está relacionado ao propósito final da madeira: combustível, carvão, celulose, estacas, postes de construção ou serraria.

Quando o plantio é destinado à fabricação de celulose, a colheita é realizada por volta dos 7 anos de idade. No entanto, em plantações destinadas ao processamento primário de madeira, a colheita é realizada mais tardia, quando as árvores atingem a idade de 13 a 14 anos.

Quanto tempo pode viver um pé de eucalipto?

Seu ciclo de produção vai de 2 até mais de 15 anos de duração, mas pode variar de acordo com sua finalidade: construção civil 2 anos; produção de lenha, moirões e carvão de 6 a 8 anos; para produção de madeira serrada o corte pode ser feito após 12 anos.

Como é o manejo de adubação do eucalipto?

O plantio de eucalipto é recomendado que seja feito na época das águas, de setembro a fevereiro, pois na etapa inicial de seu desenvolvimento a planta necessita de maior umidade no solo, o que irá favorecer a absorção de nutrientes e o desenvolvimento radicular. 

Pensando nisso a adubação é uma ferramenta indispensável para oferecer os nutrientes necessários e adequados para o seu desenvolvimento e dessa forma contribuir para seu crescimento e consequentemente maior produtividade.

Através da análise de solo, é possível recomendar a adubação que é feita em duas etapas. A primeira, também chamada de adubação fundamental, ocorre no plantio, e os principais nutrientes são nitrogênio (N), fósforo (P) e potássio (K), sendo 20 a 40% das doses de N e K, e 100% da dose de P. Nessa adubação, também podem ser aplicados micronutrientes, principalmente boro, que é de extrema importância em regiões onde as deficiências hídricas são maiores, e zinco.

Após isso é realizada a primeira cobertura, entre 75 e 90 dias e a segunda cobertura é realizada entre 6 e 9 meses após o plantio. Esta adubação é feita pensando no fornecimento de N, sendo que o recomendado é que 40% sejam feitos na primeira cobertura e os outros 60% na segunda, sendo que em ambas podem ser acrescentados micronutrientes na formulação.

Já a adubação seguinte, é a adubação de manutenção, deve ser realizada até no terceiro ano de idade das plantas, por volta de 30 a 36 meses. Nesta, a atenção será dada ao Potássio (K), nutriente extremamente importante para a produtividade da cultura. Em uma sequência, podemos dizer que os nutrientes mais importantes para a cultura do eucalipto são: N > Ca > K > Mg > P.

Qual fertilizante utilizar no meu eucalipto?

De acordo com os estudos, devemos utilizar fertilizantes que forneçam N, P e K na primeira adubação, ou seja na adubação fundamental, e aplicar fertilizantes com micronutrientes para fornecermos os nutrientes necessários. Pensando nisso, podemos utilizar MicroEssentials (fornecimento de N, P e S) e também Aspire (KCl e B).

Já na adubação de manutenção, vamos trabalhar fertilizantes que forneçam mais potássio e um fertilizante com N, Ca, Mg e P. Nesta etapa poderemos trabalhar com K-Mag (K2O, S e Mg), MicroEssentials (N, P e S) e até mesmo Athos (N, P K + micros).

Este artigo foi útil? Avalie

Média: 3.1 / 5. Número de votos: 7

Nenhuma avaliação até o momento! Seja o primeiro a avaliar este post.

Loading...