Para manter a saúde e longevidade do corpo humano é necessário realizar uma dieta equilibrada e balanceada com os nutrientes essenciais, que desempenhem as devidas funções no organismo. Com as plantas isso não é diferente. Sem a nutrição correta, elas não conseguem ter um bom desenvolvimento, o que compromete a finalidade do cultivo de determinada espécie vegetal. 

O potencial produtivo da cultura é expresso principalmente pela influência da genética dos materiais, disponibilidade hídrica e nutrição balanceada.

Para se obter uma nutrição balanceada em culturas agrícolas, é necessário se considerar alguns fatores, como:

  1. Teor do nutriente no solo que está disponível para a planta e avaliar se a quantidade está adequada para ela;
  2. Extração e exportação de nutrientes que suportem a produtividade esperada;
  3. Saldo de nutrientes proveniente da cultura anterior, a fim de contabilizar este saldo remanescente no cálculo de recomendação de adubação da cultura a ser implantada;
  4. Interações entre nutrientes disponíveis no solo, com o intuito de um nutriente, quando em deficiência ou em excesso, não atrapalhe a absorção ou disponibilidade de outro;
  5. Teor de matéria orgânica, pois solos que apresentam altos teores de matéria orgânica, tendem a ser solos mais férteis, disponibilizando para as plantas, maior quantidade de nutrientes e disponibilidade de água, devido maior retenção de água no solo;

Uma nutrição balanceada pode parecer complexa, mas quando se compreende os fatores e suas respectivas interações que compõem os manejos nutricionais a fim de atender a demanda de nutrientes da cultura, a nutrição trabalha como forte aliada para se obter altas produtividades.

Jorge Arantes – Time Agronômico

Loading...