A relevância do pH do solo para os cultivos agrícolas

2 fev, 2024
Agrônoma Mariana Moreau
- Tempo de Leitura: 5 minutos

O pH do solo é uma medida da concentração de íons de hidrogênio na solução do solo, o que influencia a disponibilidade de nutrientes. O nível de acidez do solo é uma escala que avalia a alcalinidade e acidez, utilizada para regular as condições do solo.

Ele varia de 0 (muito ácido) a 14 (altamente alcalino), sendo o pH 7 considerado neutro. Alterações no pH podem ter impactos negativos na sobrevivência das culturas, mas também podem favorecer sua produção.

Deseja aprofundar-se no aprendizado deste tema? Prossiga com a leitura deste artigo. 

Como o pH do solo pode ajudar na agricultura?

Os diferentes atributos do solo exercem papel fundamental no desenvolvimento e na produtividade dos cultivos agrícolas.

Minerais e rochas provenientes de intensas alterações químicas e físicas (conhecido como intemperismo) durante seu processo de formação, acarretam diferentes tipos de solo.

Quanto mais ações do intemperismo maiores serão os desgastes dessas propriedades: uma delas, a acidificação (redução do pH do solo).

Acidificação de um solo nada mais é que a concentração de íons H+ em uma solução de solo quantificada através do índice hidrogeniônico ou também denominado, potencial de hidrogeniônico (pH).

No Brasil os solos são predominantemente ácidos o que os caracteriza em baixos requisitos de fertilidade, como também, a presença marcante de Al3+ (alumínio) um grande limitante para a produção agrícola. Ademais, em solos como o nosso, onde a intensa produção agrícola é predominante, podem ter sua acidificação aumentada pelo mau uso da terra (erosão) e lixiviação.

Mensurar e compreender a acidez de um solo é um fator decisivo na tomada de decisão em uma produção agrícola. O pH influência diretamente em inúmeros processos que ocorrem no solo sejam eles físicos e químicos e principalmente, controla a disponibilidade de nutriente às plantas. Consequentemente, limitativo ao crescimento e produtividade das culturas.

Em laboratório, o pH do solo poderá ser quantificado através de duas principais metodologias: pH em água e pH determinado utilizando uma solução de cloreto de cálcio, por este motivo apresentando pequenas diferenças no resultado analítico final. Ambas as metodologias apresentam vantagens e desvantagens, porém com semelhante assertividade para tomada de decisões no campo.

Para critério de padronização, nossa discussão será realizada com referência em pH em água.

Qual sua influência no desenvolvimento das plantas?

Os atributos de um solo geram grande influência não só na quantidade, mas na disponibilidade de nutrientes essenciais para o desenvolvimento das plantas. Através de uma escala de 0 a 14, onde o valor de pH 7,0 (considerado neutro): pH abaixo de 7,0 temos predominância de íons H+ (meio ácido) e acima de pH 7,0 prevalescente OH(meio básico).

De acordo com o aumento ou diminuição do pH do solo, os nutrientes essenciais para o desenvolvimento do ciclo de uma planta se encontrarão ou não, disponíveis na quantidade certa para absorção pelas raízes, conforme a figura (1) abaixo:

Gráfico pH x Disponibilidade de Nutrientes. Dinâmica de nutrientes no sistema solo-planta visando BPUFs

Figura 1: pH x Disponibilidade de Nutrientes. Dinâmica de nutrientes no sistema solo-planta visando BPUFs. Fonte: Valter Casarin, 2016.

Veja também a interação do pH do solo e a disponibilidade dos nutrientes no conteúdo interativo: Disponibilidade de Nutrientes X pH do solo.

Consideramos um solo acidificado o que possui pH abaixo de 5,6 e solos alcalinizados, pH acima de 7,0.

Nota-se que a faixa ideal para o melhor aproveitamento dos nutrientes pelas plantas está entre pHs de 5,6 a 6,5, intervalo no qual, a maior parte dos nutrientes encontram-se disponíveis para absorção e não haverá a presença de alumínio tóxico para as raízes.

O papel do pH do solo vai muito além da importância da disponibilidade nutricional. Há muitos outros processos também fundamentais para o bom crescimento e rendimento de uma planta como ilustrados abaixo (Figura 2):

ilustração dos processos fundamentais para o crescimento e rendimento de uma planta como abaixo.

Figura 2: Adaptado de Neina, D. (2019). The Role of Soil pH in Plant Nutrition and Soil Remediation.

  • Biodegradação de Poluentes Orgânicos;
  • Mineralização da Matéria Orgânica;
  • Volatilização da Amônia;
  • Precipitações: Matéria Orgânica/Metais Pesados;
  • Atividades Enzimáticas do Solo;
  • Indicadores Microbianos e Ecofisiológicos;
  • Nitrificação e Desnitrificação;
  • Processos Rizosféricos;
  • Alterações Orgânicas;
  • Dissoluções: Matéria Orgânica/Metais Pesados

A pesquisadora Neida, em 2019, discorreu sobre a suma importância do pH do solo nos processos biogeoquímicos e seus impactos na saúde do solo. Reforça a necessidade de uma ação futura: o aprimoramento do entendimento das relações entre o pH e a biogeoquímica. Segundo ela, essas interações podem trazer ainda mais benefícios ao aumento da produtividade agrícola, através da melhor disponibilização de nutrientes, principalmente quando se trata de cultivos específicos. 

A importância do pH para um solo fértil

Cada vez mais, o avanço da produção agrícola almeja por incrementos de produtividade em um bom manejo sustentável. A fertilidade do solo é peça chave para sustentar a construção de altos tetos produtivos gerindo não só boa manutenção das características do solo, como também, se apresentar de forma econômica ao produtor.

Quando pensamos em fertilidade do solo há vários atributos, que juntos, promovem condições propícias para que os cultivos estabeleçam o melhor arranque inicial e desenvolvimento das plantas englobando as seguintes propriedades: químicas, físicas e biológicas. Esses três pilares precisam trabalhar em equilíbrio para fornecer condições favoráveis e nutrientes essenciais para sustentar o crescimento das plantas e garantir o aumento de produtividade e melhor rendimento das culturas.

Os nutrientes são combustíveis para o desenvolvimento das plantas, para o aumento da resistência contra patógenos e doenças e fundamentais em diferentes processos bioquímicos e fisiológicos nos estádios de crescimento. A deficiência nutricional compromete o estabelecimento das plantas e consequentemente a produtividade.

Para que os nutrientes sejam absorvidos e que a planta consiga aproveitar ao máximo dessa nutrição, o solo precisa estar equilibrado quimicamente. Por isso, o pH é um fator decisivo na construção da fertilidade do solo. Como mencionado, as variações nos níveis de pH do solo afetam diretamente na disponibilidade nutricional.

Os microrganismos estão presentes na maioria dos processos que existem no solo. Eles proporcionam ambientes e condições favoráveis na estruturação do solo, no desenvolvimento do sistema radicular, da resistência a estresses o que impacta diretamente na condução e na produtividade dos cultivos. Para que essas ações sejam realizadas pela comunidade microbiana são necessárias condições adequadas para que desempenhem e gerem biodiversidade ao solo.

Sendo assim, alguns fatores são limitantes e comprometem a ação da microbiota. Cada classe de microrganismos possui uma faixa de excelência de pH: alguns necessitam de meios mais alcalinos, outros, mais acidificados, porém, são restringentes pelo fator pH (a grande maioria dos microrganismos apresentam sua atividade aumentada em ambientes com pH maior que 6,0).

Cada vez mais estamos compreendendo a importante relação entre biodiversidade e qualidade do solo proporcionando equilíbrio nas relações microrganismos-solo-planta e contribuindo não somente para construção de altas produtividades, mas também na sustentabilidade e proteção ambiental.

O pH do solo é fundamental nas tomadas de decisões

Entendemos ao longo da leitura o que é o pH do solo, sua origem, a importância na fertilidade do solo e seus impactos dentro da produção agrícola.

É fundamental que ao realizar o planejamento de seus cultivos, o entendimento do nível de acidez do solo seja fator primordial antes de receber a adubação.

Para que as plantas recebam a fertilização adequada, o solo precisa estar quimicamente equilibrado para que se aproveite ao máximo dos nutrientes oferecidos.

Além do mais, biologicamente ativo para prover ainda mais condições favoráveis para o melhor desempenho das plantas.

Para isso, uma boa amostragem da área deve ser feita para que seja representativa e sejam construídas as indicações para o processo de calagem: atrelada a inúmeros benefícios as plantas, pouco investimento ao produtor e que faz total diferença na produtividade final dos cultivos.

Explore o portfólio de produtos da Mosaic Fertilizantes! 🌾🌿

CTA Mosaic

Este artigo foi útil? Avalie

Média: 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhuma avaliação até o momento! Seja o primeiro a avaliar este post.

Loading...