Você já ouviu falar do ciclo do fósforo e o papel que ele desempenha no desenvolvimento das lavouras? Vamos abordar o tema neste artigo. Confira!

O que é o fósforo?

O fósforo (P) é um elemento químico essencial aos seres vivos. Sua essencialidade aos organismos está relacionada com a participação direta nos processos celulares e metabólicos. Na agricultura, como exemplo, ele é considerado um macronutriente por ser demandado em grandes quantidades para que ocorra o bom desenvolvimento e crescimento da cultura. 

A disponibilidade do fósforo na natureza é diferente de outros elementos como o oxigênio, que é encontrado em abundância na atmosfera. O principal reservatório natural do fósforo são as rochas terrestres e por isso ele possui um ciclo sedimentar próprio para que seja disponibilizado de forma absorvível para os seres vivos. 

O ciclo biogeoquímico que engloba todas as etapas de liberação deste elemento para a natureza se chama  ciclo do fósforo.

Etapas do Ciclo do Fósforo

Constituído de etapas dinâmicas e considerando a rocha como a principal fonte, a base do ciclo do fósforo é o intemperismo, que se trata de um fenômeno responsável pela liberação e modificação química, física ou biológica da composição das rochas permitindo a liberação gradual dos seus componentes, como o fosfato, para o meio.

Considerando a velocidade e a forma de liberação do P para o meio ambiente, o ciclo é dividido de duas formas:

Ciclo de tempo geológico

Este ciclo se inicia quando o fósforo ainda se encontra sedimentado e aderido às rochas. Devido a esta circunstância, mais tempo é exigido e se tornam necessárias ações abióticas para o P ser totalmente disponibilizado como forma de íons de fosfato.

Entre estas ações abióticas estão as chuvas, ventos e irradiação solar que contribuem para que ocorra a decomposição das rochas e lentamente as partículas de íons de fosfatos sejam liberadas no solo para usufruto dos seres vivos. 

Após a decomposição das rochas, estas partículas seguem alguns possíveis percursos:

  • são lixiviadas até os cursos de água como rios e oceanos, acumulando-se nas águas e nos animais aquáticos;
  • ou quando presentes no solo, são absorvidas pelas plantas pelas raízes para compor atividades metabólicas essenciais delas.

A partir do momento em que o fósforo passa a fazer parte da composição das plantas e alcança os cursos de água, ele começa um novo ciclo, o qual será capaz de alcançar outros seres vivos, como os animais. Este é o ciclo de ecológico, o qual veremos a seguir:

Ciclo de tempo ecológico

Ao contrário do anterior, este ciclo é consideravelmente mais rápido, pois nele, após os íons de fosfato absorvidos pelas plantas passarem a fazer parte da composição delas e também dos cursos de água, há uma continuidade no processo quando os animais ingerem tanto a água quanto as plantas para a suprirem a demanda essencial deles.

Após a ingestão pelos seres vivos, nesta etapa do ciclo se inicia o fenômeno de retorno do P ao meio ambiente com a contribuição de diversos organismos responsáveis pela decomposição da matéria orgânica. 

Eles são importantes catalizadores desta fase contribuindo diretamente para que o fósforo retorne a natureza de forma a realizar todo o processo novamente e capaz de estar presente para todas as suas essencialidades.

Importância do Fósforo para os Seres Humanos

Como dito inicialmente, o fósforo é essencial à vida no planeta. Para os seres humanos ele faz parte da composição de várias estruturas celulares como as moléculas de ATP (Trifosfato de adenosina), é o segundo elemento mais abundante na composição dos tecidos. 

Exemplo importante é a sua forte participação na composição óssea junto ao cálcio. A principal via de suprimento do fósforo é a alimentação.

Importância do Fósforo na Agricultura

Uso Eficiente de Fósforo: Necessidade e Desafio para uma Agricultura  Sustentável do Século XXI

Na agricultura, o fósforo e outros elementos como o nitrogênio e o potássio, são essenciais e indispensáveis para o alcance de elevadas produtividades. Ele contribui na realização de processos fundamentais como a fotossíntese e está diretamente relacionado à:

  • Crescimento inicial da raiz, garantindo profundidade e bom desenvolvimento;
  • Atua na resistência das plantas à ataque de pragas e baixas temperaturas;
  • Contribui na formação dos frutos.

Quando em quantidades insuficientes, é observado a diminuição do crescimento da planta acompanhado de clorose nas folhas velhas, necrose internervais e consequente perda de produtividade.

Por essa razão, esse elemento químico deve estar sempre presente e disponível nos solos para total fornecimento às culturas durante o seu ciclo. A melhor maneira de garantir esta ação é por meio de estratégias técnicas como o uso de fertilizantes.

Recomenda-se ter o acompanhamento técnico agronômico para avaliar como está o nível de presença do fósforo nos solos antes dos plantios, pois devemos destacar que durante os cultivos há uma exportação natural de boa parte da quantidade ali disponível para que a cultura complete seu ciclo de forma saudável e alcance elevadas produtividades.

A reposição deste fósforo que foi exportado é sempre uma estratégia inteligente pensando na manutenção da produtividade da sua lavoura. E como fazemos isso?

Análise de Solo e Recomendação

O primeiro passo é realizar uma análise a qual será possível diagnosticar em que nível o elemento está no solo: muito baixo, baixo, médio, alto (adequado) ou muito alto.

Após a coleta da amostra, para se obter uma recomendação rápida e prática, a Mosaic Fertilizantes possui disponível o aplicativo Nutrição de Safras. Nele, após o preenchimento das informações químicas do seu solo, com o respaldo de todos os principais boletins de recomendação do Brasil.

Além disso, você terá acesso a relatórios completos de interpretação de análises de solo e uma recomendação de adubação personalizada de acordo com seu histórico e objetivo de produtividade. 

O aplicativo está disponível para as principais culturas agrícolas do Brasil e só baixar no Store do seu celular. 

Após entender a necessidade do seu solo é fundamental eleger fertilizantes com fontes de fósforo mais disponíveis, de alta eficiência e solubilidade. 

MicroEssentials é um fertilizante com tecnologia exclusiva Mosaic e possui NPS no mesmo grânulo, com duas fontes de enxofre, para ter o fornecimento do nutriente durante todo o ciclo da cultura. Além do mais, a presença do enxofre elementar otimiza a ação do fósforo aumentando a absorção de em 10 a 30%.

Conheça a linha MicroEssentials!

Representante em vendas digitais Mosaic Fertilizantes e Eng. Agrônoma – Deborah Fernandes.

Loading...