BlogSoil Fertility

Tabela de Extração e Exportação dos nutrientes na Cultura da SOJA

A busca por altas produtividades é uma demanda diária e crescente no meio agrícola brasileiro. Existem 52 fatores que interferem na planta e influenciam na produtividade (Tisdale et al, 1985). A nutrição é, sem dúvida, um dos principais fatores de produção de uma planta. Por isso, necessitamos proporcionar uma nutrição equilibrada e ajustada, levando em consideração a quantidade de nutrientes absorvidos pela soja e o correto uso destas informações.

A tabela acima representa a necessidade de nutrientes por tonelada de grão a ser produzida pela cultura da soja e contempla vários autores e genéticas utilizadas na época. Tendo em vista a mudança brutal na genética nacional da cultura e nas metas de produtividade, nos chama a atenção a necessidade de atualização destas tabelas. Este fato é bastante debatido em Congressos e Simpósios Nacionais, porém há pouca sensibilidade do governo e de órgãos de pesquisa nacional e ainda somos obrigados a utilizar as tabelas, mesmo sabendo da mudança genética atual.  

A média extraída dos nutrientes da tabela acima leva em consideração o elemento e não a forma óxida que trabalhamos no fertilizante. Desta forma, há necessidade de transformação dos nutrientes antes de utilizá-los na fórmula do cálculo, como segue:

Os micronutrientes são calculados da mesma forma que constam nas tabelas, tanto no fertilizante, como no solo, consideramos o elemento.

Isto também se aplica ao Nitrogênio.

Baseado no cálculo da necessidade de adubação da planta, temos:

Onde a exigência da planta está ligada com a meta de produtividade (toneladas/ha), espécie vegetal, material genético, pesquisas agronômicas e boletins regionais.

nutriente fornecido  pelo sistema leva em consideração o teor do nutriente no solo, de acordo com o Sistema de Manejo adotado (Plantio Convencional x Plantio Direto na Palha), onde o aumento da matéria orgânica dos solos advindos do Sistema de Plantio Direto na Palha com o passar dos anos, tende a melhorar a disponibilidade dos nutrientes nos solos.

Isto irá influenciar o fator de eficiência do nutriente (f), que leva em consideração o teor e a disponibilidade do nutriente no solo e será influenciado pelo pH do solo (Malavolta, 1997), pela disponibilidade de água nas primeiras camadas do solo ( 0 a 60 cm) e pela matéria orgânica dos solos.

De acordo com Malavolta (1997), a eficiência dos nutrientes varia de:

  • N ≅ 50% a 70%
  • P2O5 ≅ 30% (solos pobres) a 60% (solos férteis)
  • K2O ≅ 60% a 80% 
  • CaO ≅ 50%
  • MgO ≅ 50%
  • SO4-2 ≅ 50%
  • Zn ≅ 50%
  • B ≅ 50%
  • Cu ≅ 50%
  • Mn ≅ 50%
  • Mo ≅ 50%

Caso o nutriente no solo não esteja no Nível Crítico, utilizar no cálculo acima a soma da Exportação do elemento. Desta forma, incrementamos seu teor com o passar dos anos até atingir o nível adeguado no solo, trabalhando apenas com a manutenção da fertilidade, que será a reposição da quantidade exportada por tonelada da tabela acima. 

Lembrando que para os nutrientes lixiviáveis do solo, não devemos somar a exportação, visto que o incremento do seu teor é muito difícil (como exemplo, podemos citar: Nitrogênio, Enxofre e Boro).

Referências Bibliográficas

MALAVOLTA, E., VITTI, G.C., OLIVEIRA, S.A.  Avaliação do estado nutricional das plantas, princípios e aplicações. 2.ed. Piracicaba:POTAFOS, 1997. 319p.

15 Comentários

    1. A melhor maneira de saber a necessidade de manganês na soja por hectare é fazendo uma análise de solo e uma análise foliar da sua lavoura. Consulte um Engenheiro Agrônomo de sua confiança e bom plantio!

    1. Oi Luís Henrique! Vamos verificar com o nosso time técnico o que está acontecendo, peço desculpas pelo incoveniente, enquanto espera, leia nossa última postagem sobre dicas para um bom plantio de milho!

  1. Boa tarde!
    Gostei demais do conteúdo. Tente recolocar as imagens das tabelas de novo no artigo porquê são a parte essencial.
    Att,

  2. Bom dia, esse teores de extração e exportação pela cultura, não estão defasados? Visto que hoje temos materiais totalmente diferentes que tínhamos no passado, mais rápidos, com menos folhas, galhos e mais peso de grãos! Teria uma tabela mais atualizada com base nos materiais mais modernos?

  3. Boa noite. Sou do Equador. Temos plantíos de arroz. Gostaríamos de contatar algum técnico na área de fertilizantes. Temos interés em aplicar um fertilizante de maior produção. Nossos terrenos são secos e também pantanosos. Favor se possível nos contatar a través do 11-985913861. Muito obrigado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar

Performa Full

Composição: Nitrogênio, Fósforo, Potássio, Magnésio, Enxofre e Boro

Benefícios: Toda a expertise e tecnologia exclusiva da Mosaic Fertilizantes em um único produto. Uma combinação desenvolvida com o equilíbrio perfeito entre MicroEssentials, K-Mag e Aspire, que oferece todos os nutrientes para nutrir sua lavoura do plantio a colheita, facilitando todo processo operacional.

Performa NEO

Composição: Nitrogênio, Fósforo, Potássio, Enxofre e Magnésio

Benefícios: Um blend poderoso e equilibrado com melhor do MicroEssentials e K-Mag. Performa Neo é a solução para a construção do potencial produtivo com maior arranque inicial e desenvolvimento radicular mais vigoroso. Com baixo teor de cloro, favorece a emergência das plantas e o estabelecimento da microbiota do solo. Aumento da fotossíntese e tolerância das plantas a estresse.